O Conselho Tutelar de São José de Mipibu está atendendo presencialmente na sede do conselho, a rua 1º de Maio, 232 (por trás da Caixa Econômica Federal), de segunda à quinta-feira, no horário das 8h às 12h.

Segundo o presidente do Conselho Tutelar, Karlos Silva, “além do atendimento presencial, estamos atendendo de forma remota, com orientações e encaminhamentos através do Whatsapp 3273-3438”.

DIA DE COMBATE AO ABUSO E EXPLORAÇÃO SEXUAL

“Nessa última segunda-feira, dia 18 de Maio, foi o dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, uma data específica para esse tema, mesmo mediante a todo o esforço da rede de atendimento registramos este ano, seis casos de abuso sexual”.

Isso corresponde a um total de 8% dos atendimentos realizados por entrevistado. Diante disso, é importante conhecer o papel do Conselho Tutelar quando recebe ou detecta um caso de abuso e exploração sexual.

“Primeiro, existe uma diferença entre o abuso e a exploração sexual. A exploração é quando se há o ganho financeiro dessa prática, ou seja, quando adultos tiram proveito dessa atividade ilícita contra crianças  adolescentes. Já o abuso, é qualquer ato que constranja ou cause danos a essa criança e adolescente. Os casos mais comuns são a prática sexual por parte de adultos à crianças e adolescentes”, esclarece .


Nesses casos, diz Karlos Silva, “o Conselho Tutelar entra na proteção e solicita à Justiça que retire o agressor da residência da criança violada, além de garantir atendimento prioritário para ela.”
De acordo com o presidente do Conselho Tutelar

“A rede de atendimento tem feito um grande esforço para garantir e reestabelecer os vínculos dessas crianças e adolescentes que sofreram abuso sexual, mas ressalta: “Muito precisa ser feito, o poder público precisa priorizar é dar melhores condições de trabalho ao Conselho Tutelar que é de suma importância para a cidade. Na verdade, somos guardiãs das crianças e dos nossos adolescentes. É preciso que a população denuncie, pois esses casos foram os que conseguimos atuar, proteger, mas existem muito mais que não chegam até nós”, enfatizou.

Com informações do Blog O Alerta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *