• FECHAR PUBLICIDADE

    Compartilhar em:

    21 abril 2020
    INTERINO II

    O valor da primeira parcela do 13º salário antecipado para aposentados e pensionistas do INSS já pode ser consultado pela internet, conforme verificou a reportagem nesta segunda-feira (20).

    As consultas podem ser realizadas pelo aplicativo Meu INSS ou pelo site meu.inss.gov.br. Após entrar na plataforma de serviços, o que exige o número do CPF e uma senha previamente cadastrada, o beneficiário deve procurar na tela principal e clicar sobre o título “Extrato de Pagamento de Benefício”.

    À frente do campo que indica a competência “04/2020”, o valor que aparece é a soma do benefício mensal e da primeira parte da gratificação. Quem recebe um salário mínimo (R$ 1.045) verificará que o depósito programado é de R$ 1.568.

    O abono será pago na competência de abril, cujos depósitos devem começar nesta sexta-feira (24). As datas de pagamento serão, portanto, as mesmas dos depósitos mensais de aposentadorias, pensões e auxílios.

    A antecipação da gratificação –além de pagar a primeira parte em abril, o INSS vai antecipar a segunda parcela em maio– é uma medida emergencial do governo para reduzir a crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus.

    Para quem já estava recebendo benefício em 2019 ou passou a ser beneficiário em janeiro de 2020, a primeira parcela do abono será equivalente à metade da renda mensal do segurado, sem descontos.

    A segunda parcela, porém, poderá ser menor do que a primeira, dependendo do valor da renda mensal do beneficiário.

    Para segurados com até 64 anos de idade e que têm renda mensal acima de R$ 1.903,98 haverá o desconto do Imposto de Renda.

    Para quem tem a partir de 65 anos, o imposto é aplicado nos benefícios com valor mensal acima de R$ 3.807,96, pois há uma parcela extra de isenção.

    Quem passou a ser beneficiário a partir de fevereiro tem um 13º salário proporcional ao número de meses em que recebeu a renda do INSS no ano passado, conforme a regra utilizada em anos anteriores.

    A primeira parcela cai na conta dos segurados entre os dias 24 de abril e 8 de maio de 2020. Já a segunda parte da gratificação será depositada entre 25 de maio e 5 de junho.

    Para segurados que ganham acima do piso, os depósitos da primeira e da segunda parcelas ocorrerão, respectivamente, a partir dos dias 4 de maio e 1º de junho. O dia do pagamento depende do final do benefício, sem o dígito.

    (FOLHAPRESS)

    segunda-feira. O número de casos confirmados é de 40.581. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde por volta das 18h, após o próprio ministério ter divulgado um total de mortes de 2.845 no meio da tarde. No último balanço do governo, no domingo, o total de infectados chegava a 38.654 e 2.462 mortes confirmadas. As informações são do jornal O Globo.

    De acordo com o Ministério da Saúde, o número incorreto divulgado mais cedo foi um “erro de digitação” nos dados de mortes do estado de São Paulo. Inicialmente, o ministério informou que o número de mortos no estado era de 1.307 casos. Na realidade, segundo o órgão, o total de óbitos em São Paulo é de 1.037.

    Com isso, o crescimento no número de mortes nas últimas 24 horas foi de 4,5%. No domingo, eram 2.462 mortes.

    De domingo para segunda, foram registrados 1.927 novos casos da doença, um crescimento de 4,9%. No domingo, eram 38.654 casos confirmados.  

    Os estados com o maior número de casos são: São Paulo (14.580), Rio de Janeiro (4.899), Ceará (3.482), Pernambuco (2.690) e Amazonas (2.160). Os estados com os maiores números de mortes são: São Paulo (1.037), Rio de Janeiro (422), Pernambuco (234), Ceará (198) e Amazonas (185).